Imprimir esta página

Aférese

Aférese é uma palavra de origem grega, que significa separação. Em termos médicos, significa um sistema que possibilita a remoção de determinada porção ou pulação celular do sangue periférico. Usualmente, somente uma pequena parte do total celular é removido; dependendo do processo escolhido e da intenção do procedimento.

Atualmente a aférese é realizada mecanicamente, utilizando separadores celulares. Este equipamento se utiliza da força da gravidade (centrifugação) e nas densidades específicas dos hemocomponentes para a promoção de sedimentação e separação dos hemocomponentes.

O procedimento de aférese consiste na aspiração do Sangue Total de um indivíduo (doador ou paciente), sequido de sua anticoagulação, separação nos hemocomponentes, retenção do hemocomponente desejado e devolução dos elementos remanescentes ao doador/paciente.

Essa separação do sangue em hemocomponentes é possível graças a utilização de um equipamento específico (separador celular) e um descartável plástico (kits).

A câmara de separação é parte principal de um kit descartável e estéril composto.

Nela por ação da força de gravidade o sangue total é separado em hemocomponentes, e de acordo com o tipo de procedimento selecionado o hemocomponente desejado é armazenado em bolsas específicas. 

Os separadores celulares possuem diversos sistemas de segurança e diferentes possibilidades de interfaces com o operador. Essas interfaces permitem e possibilitam o monitoramento e até correção das alterações que possam vir a ocorrer durante os procedimentos.

As aféreses são classificadas em Aféreses Transfusionais e Terapêuticas.

As Aféreses Transfusionais tem por finalidade a coleta de um hemocomponente de um doador são com a finalidade de transfundi-los posteriormente em um receptor.

As Aféreses Terapêuticas tem geralmente, por finalidade a remoção de um ou mais hemocomponentes ou elementos patogênicos que encontram-se em concentrações inadequadas ou indesejadas no sangue periférico para posterior descarte.

Separadores celulares modernos trabalham em fluxo contínuo ou em descontínuo (ciclos). Em procedimentos de fluxo contínuo o sangue é continuamente inserido/ aspirado da câmara de separação e a remoção dos hemocomponentes é contínua. Após a separação por centrifugação, os hemocomponentes desejados são coletados continuamente.

A separação cíclica significa a repetição de separação e coleta de um volume de sangue que é determinado pelo volume da câmara. Os equipamentos da Fresenius Kabi trabalham com o princípio de fluxo contínuo.

O sangue extraído é automaticamente homogeneizado com o Citrato (Solução de ACD) para prevenir a coagulação em uma dose que pode ser ajustada pelo usuário gradativamente.

O operador é auxiliado por um software para ajustar os fluxos e os parâmetros do procedimento com o objetivo de coletar o produto desejado. Esse sistema também verifica se algum dos limites regulatórios/ parâmetros de segurança (Ex: Volume máximo de coleta ou mínimo de plaquetas pós-doação) foram atingidos ou excedidos. Esses controles proporcionam maior segurança baseando-se nos principais “Guidelines” nacionais e internacionais utilizados.

Todas as alterações nos parâmetros de fluxo e ajuste de volumes realizados no menu não afetam a segurança do procedimento uma vez que todas as alterações são “supervisionadas” por sistema de segurança interno do equipamento.