Imprimir esta página

Plaquetaférese

É o procedimento de aférese mais realizado. O objetivo do procedimento é coletar uma ou duas unidades terapêuicas de plaqueas para finalidade transfusional em pacientes com baixas contagens de plaquetas como profilaxia a sangramentos.

A unidade terapêutica é definida como 3x 10 11 plaquetas em 200-250ml de plasma. A contaminação por leucócitos deve ser menor que 1x10 6 por unidade a fim de prevenir efeitos adversos imunológicos (reações transfusionais, alosensibilização HLA, GvHD) e redução da qualidade. O termo “unidade terapêuica” descreve de fat que número de plaquetas que são necessárias para obter o aumento no número de plaquetas circulantes no paciente (receptor da transfusão) ou efeitos clínicos de importância hemostática. De um doador saudável é possível coletar uma ou duas unidades terapêuticas. Essa escolha dependerá da contagem de plaquetas prévia do doador e de sua volemia; isso é; dôo volume total de plaquetas circulantes do doador.

Na plaquetaférese somente as plaquetas são coletadas, sendo todos os outros hemocomponentes devolvidos ao doador. Cada procedimento remove cerca de 1/3 das plaquetas totais do doador e são recuperadas em até 24 horas.